EUA querem acelerar entrada de brasileiros a trabalho

Viajantes cadastrados no programa Global Entry não enfrentarão mais as filas de controle de passaportes em 20 aeroportos americanos


Brasileiros aprovados em programa poderão ter até 70% de redução no tempo de espera nos aeroportos dos Estados Unidos (David Paul Morris/Getty Images)


A diplomacia americana anunciou nesta segunda-feira que os Estados Unidos estão prontos para incluir o Brasil no programa Global Entry (GEP, na sigla em inglês), que facilitaria a passagem dos brasileiros a trabalho pela imigração e alfândega do país. Segundo os representantes da missão diplomática dos EUA no Brasil, viajantes aprovados em uma seleção prévia de documentos poderão evitar a fila de controle de passaporte em 20 aeroportos americanos, entre eles os de Miami e Nova York.

Para ser implementado, o projeto-piloto deve ainda ser aprovado pelo governo brasileiro, já que, em contrapartida, o Brasil precisará conceder o mesmo benefício aos americanos que viajam ao país. A polícia federal também deverá aceitar colaborar com o GEP. A emissão de vistos não é afetada pela medida e continua seguindo os mesmos procedimentos atuais. O viajante só entra no programa se tiver o visto e solicitar a participação.

Os interessados no programa devem se inscrever pela internet no sistema, pagar uma taxa de cem dólares – válida por cinco anos – e esperar a resposta. Se negado, o dinheiro não será restituído. No próximo passo, a polícia federal brasileira investigará o nome do pretendente e, caso ele não tenha antecedentes criminais, poderá participar do Gep.

Porém....toma lá da cá...

Visto de turista para os EUA fica mais caro a partir desta 6ª
Valor da taxa subiu para 160 dólares (292 reais), um aumento equivalente a 14%
Brasileiros tiveram facilitadas as exigências para obter o visto (Thinkstock)

A partir desta sexta-feira, o valor da taxa para solicitar visto de turista aos Estados Unidos sobe para 160 dólares (cerca de 292 reais), um reajuste de 14%, o equivalente a 36 reais. O aumento vale para turistas, empresários, estudantes, intercambistas, jornalistas e tripulantes.

Já as permissões para trainees, trabalhadores temporários, empregados transferidos para a sede da empresa em que trabalham nos EUA, atletas, artistas, estrangeiros com habilidades extraordinárias e membros de programas internacionais de intercâmbio cultural subiram 27%, e passam a custar a partir desta sexta 190 dólares (346 reais).

O objetivo do Departamento de Estado é recuperar o custo de processamento de vistos através da arrecadação das taxas de solicitação. "Os valores atuais dos vistos não cobrem os custos de processamento. O aumento nos valores para vistos de não imigrantes criará condições para ampliar instalações e satisfazer necessidade de mão de obra gerada pela demanda por vistos", informou o órgão.

Benefícios - A boa notícia é que os vistos para investidores, noivos de americanos e todos os tipos de imigrantes ficarão mais baratos, devido a uma "realocação de recursos", explica o Departamento de Estado.

Fonte: veja.com.br

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...